arrow_drop_down
Governo Chinês exige Apple retirar app da Bíblia

Governo Chinês exige Apple retirar app da Bíblia

Após pedidos do governo comunista da China, a Apple informou que tirou do ar um aplicativo do Alcorão e outro da Bíblia da sua loja de aplicativos, a App Store, no país asiático. De acordo com a gigante de tecnologia, as autoridades do país alegaram que os apps incluem conteúdos ilegais.

– Somos obrigados a cumprir as leis locais e, às vezes, há questões complexas sobre as quais podemos discordar de governos e outras partes interessadas no caminho certo a seguir – disse a empresa à BBC.

Os aplicativos em questão são o Quran Majeed, que é a reprodução do Alcorão, e o Bible App by Olive Tree, reprodução da Bíblia. No Google Play, loja de aplicativos do sistema Android, o Quran Majeed tem mais de 5 milhões de downloads, enquanto o Bible App tem mais de 1 milhão.

As remoções foram detectadas pela primeira vez na semana passada pelo site de vigilância AppleCensorship, que monitora a loja de aplicativos da Apple para detectar quando os aplicativos são bloqueados, especialmente na China e em outros países com governos autoritários.

De acordo com o site Times Of Israel, a Olive Tree Bible Software, responsável pelo aplicativo da Bíblia, afirmou que está revisando os requisitos para obter a licença necessária “com a esperança” de que possa restaurar o aplicativo para a App Store da China e “continuar a distribuir a Bíblia em todo o mundo”.